O que é e para que serve a elastografia hepática?

Início/Exames/O que é e para que serve a elastografia hepática?

O que é e para que serve a elastografia hepática?

A elastografia é um método de diagnóstico por imagem que vem sendo cada vez mais utilizado no meio médico, basicamente registrando de forma quantitativa as propriedades elásticas dos tecidos corporais.

A dureza ou elasticidade de um tecido pode indicar a presença ou ausência de certas doenças. A elastografia pode ser feita em conjunto com a ultrassonografia, ou com a ressonância magnética, que permitem a construção de uma imagem anatômica e um mapa de elasticidade do tecido.

Esse tipo de exame é muito utilizado no fígado, pois diversas doenças que acometem esse órgão geram uma fibrose em seu tecido, aumentando a dureza das áreas afetadas em relação às regiões normais, possibilitando o diagnóstico dessas doenças.

O que é a elastografia hepática?

A elastografia hepática nada mais é do que a aplicação da elastografia para a identificação de doenças do fígado e classificação do seu estágio e gravidade, ajudando no direcionamento do tratamento prescrito pelos médicos.

Diversas doenças crônicas que acometem o fígado, como a Hepatite B, Hepatite C e cirrose hepática, podem levar a danos dos tecidos do fígado, que por conseqüência leva a formação de fibrose.

A fibrose do tecido hepático é percebida na elastografia como regiões de tecidos mais enrijecidas e com menos elasticidade.

É um exame não invasivo, rápido, e que não causa dor. Existem algumas indicações e contra-indicações específicas para a realização do exame, portanto, ele só pode ser indicado por médicos especialistas e que conhecem bem o paciente.

Para que serve a elastografia hepática?

A elastografia hepática é utilizada quando o médico precisa de maiores informações sobre o estado do fígado do paciente, para ajudá-lo a acompanhar a progressão de uma doença e a direcionar melhor o tratamento.

Ela é comumente usada na investigação de fibrose hepática causada por doenças hepáticas crônicas, permitindo um maior controle da terapia e a inserção de tratamentos adjuvantes mais precocemente ao longo da evolução da doença.

Outras indicações para a realização da elastografia hepática são:

  • Investigação de complicações da cirrose hepática;
  • Avaliação de hipertensão portal;
  • Auxílio no diagnóstico de hepatocarcinoma celular;
  • Pesquisa de presença de varizes esofageanass, e possível risco de sangramento;
  • Auxílio na predição da progressão de fibrose hepática;
  • Predição de sobrevida livre de eventos agravantes em pacientes com doenças hepáticas crônicas;
  • Dentre outras.

Pacientes com doenças crônicas do fígado podem ser requisitados a realizar a elastografia hepática uma vez ao ano, para controle maior da doença.

Por |2018-09-25T17:24:14+00:0029 de agosto de 2018|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário