5 fatos sobre a ressonância magnética

Início/Exames/5 fatos sobre a ressonância magnética

5 fatos sobre a ressonância magnética

A ressonância magnética é de grande auxílio no diagnóstico de diversas doenças, e por isso está entre os exames mais solicitados entre os médicos. A ressonância não utiliza radiação e garante segurança para crianças e gestantes.

Por meio desse exame, é possível analisar a vascularização dos tecidos, seus componentes moleculares, quantidade de células, direção e movimentação de líquidos, total de gordura e ferro depositado, inflamações, entre outros.

Listamos 5 fatos sobre este importante exame. Confira!

1: Segurança para todos

Um dos principais motivos para se utilizar este exame é justamente a sua segurança. Muitas pessoas deixam de fazer importantes procedimentos por medo da radiação que outras máquinas podem liberar, mesmo sendo estes valores muito baixos. A ressonância magnética, no entanto, utiliza outra forma para capturar as imagens internas: os campos magnéticos. 

Desta forma, o exame pode ser realizado até por gestantes após o primeiro trimestre, sendo possível avaliar a formação do feto e avaliação da placenta.

2: Pessoas com claustrofobia também podem fazer o exame

A ressonância magnética pode assustar pessoas claustrofóbicas, pois o paciente é inserido na máquina em um local relativamente apertado. No entanto, há opções para que o paciente possa realizar o procedimento sem sofrimentos. A primeira opção é a sua realização mediante sedação, indicado pelo médico solicitante. Há também a alternativa de equipamentos de campo aberto, que fazem com que o indivíduo não fique apreensivo durante o exame.

3: Nem toda ressonância precisa que o corpo todo fique no túnel

Dependendo da área que precisa ser avaliada, o rosto pode ficar fora do túnel – é o caso do exame de ressonância magnética na coluna, lombar, joelho, pelve, quadril, coxa, perna, tornozelo, pé e punho.

4: Nem todas as pessoas podem fazer o exame de ressonância magnética

Como qualquer outro procedimento, a ressonância possui restrições. Pessoas com marca passo, clip de aneurisma, implante de ouvido, fixadores ortopédicos externos metálicos e não removíveis, dentre outros, correm risco no exame por conta do campo magnético.

Por isso, todos os pacientes antes de se submeterem a uma ressonância magnética precisam responder um questionário, que deve ser respondido com sinceridade para o próprio bem. 

5: Nem toda ressonância magnética precisa de contraste

O contraste é solicitado em apenas alguns casos específicos, tendo em vista que a ressonância magnética tem capacidade de fazer estudos de alta qualidade. Vale ressaltar que o contraste não contém iodo e não agride os rins. 

Aqui na Tela Imagem você realiza o exame de ressonância magnética em equipamentos da mais alta tecnologia, com profissionais especializados e prontos para um atendimento humanizado. 

Assim, você garante um exame mais tranquilo, com um laudo de credibilidade e um canal de comunicação direto com o seu médico em caso de dúvidas. Realize seu exame de imagem com o laboratório mais confiável da região – agende seu horário na Tesla Imagem!

 

Por |2019-11-14T17:22:27+00:0013 de novembro de 2019|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário