Diagnóstico de Imagem: Conheça a história por trás dos exames de imagem

Início/Exames/Diagnóstico de Imagem: Conheça a história por trás dos exames de imagem

Diagnóstico de Imagem: Conheça a história por trás dos exames de imagem

A descoberta de exames que possibilitaram o Diagnóstico de Imagem foi revolucionária. Trouxe diversas oportunidades de tratamento e avaliação de órgãos internos, sem a necessidade de uma cirurgia exploratória, método ineficaz e de alto risco. Conheça agora a História da Radiologia e consequentemente dos Exames de Imagem em ordem cronológica!

Raio X

A descoberta do Raio X foi feita por um físico alemão chamado Wilhelm Conrad Roentgen, em 1895, que produziu radiação eletromagnética nos comprimentos de onda correspondentes aos atualmente chamados raios X.

A primeira imagem tirada de um Raio X foi a mão esquerda da esposa de Roentgen. Nela, é possível avaliar os ossos da mão, assim como partes de tecido. A primeira radiografia durou em torno de 15 minutos e a esposa teve que permanecer parada por todo esse tempo. Um tubo emitia a radiação enquanto a mão da Sra. Roentgen pousava sobre um chassi com filme fotográfico.

Curiosidades sobre Radiologia

  • A descoberta do Raio X deu à Roentgen o prêmio Nobel de física em 1901.
  • A primeira radiografia feita no Brasil foi executada no ano de 1896.
  • O primeiro aparelho de radiologia instalado no Brasil, estava localizado na cidade de Formiga, em Minas Gerais.
  • A primeira aula de radiologia dada no Brasil foi feita na Faculdade de Medicina da Bahia, no ano de 1903.
  • O Colégio Brasileiro de Radiologia foi criado no dia 15 de setembro de 1948, em São Paulo.
  • O Brasileiro Manuel de Abreu, foi o inventor da Abreugrafia, um método criado no Brasil rápido e barato de tirar pequenas chapas radiográficas dos pulmões, para facilitar o diagnóstico da tuberculose, doença que matava muitas pessoas na época.  Manuel de Abreu foi indicado ao prêmio Nobel em 1950 e ficou conhecido mundialmente.  

Ultrassonografia

A ultrassonografia começou a ser desenvolvida no final da 2° Guerra Mundial. Naquela época, as ondas sonoras foram utilizadas para a criação do SONAR e do RADAR, ambas para uso das forças armadas.

Os primeiros relatos do uso do ultrassom para fins medicinais foram feitos por Karl Theodore Dussik em 1942, um neuropsiquiatra que tentava localizar tumores e verificar o tamanho dos ventrículos cerebrais através da transmissão de sons pelo crânio.

Atualmente, o transdutor é responsável por transformar os ecos do interior do corpo em sinais, que serão lidos e interpretados por um computador.

A Ultrassonografia é capaz de realizar diversas pesquisas exploratórias, entre elas estão os exames obstétricos, para obtenção de informações do feto dentro da barriga da mãe.

Tomografia Computadorizada

Em 1973, um engenheiro eletricista britânico chamado Hounsfield desenvolveu a Tomografia Computadorizada acoplando um Raio X em um computador. Hounsfield foi agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1979, por ter participado da criação do diagnóstico de doenças pela tomografia axial computadorizada.

Até então, o Raio X era capaz de identificar ossos, gordura, líquidos e partes moles. Com o novo método, era possível visualizar o tecido cerebral mais precisamente. Também era possível analisar o líquor ou fluído cérebro espinhal, substância cinzenta e branca do cérebro.

A tomografia consegue dividir o órgão analisado e permite que ele seja visto tridimensionalmente.

Algumas vezes é necessário que o paciente use um contraste intravenoso composto de iodo. Este contraste permite que o aparelho identifique mais facilmente os órgãos e faz com que seja possível localizar de forma rápida alguns possíveis problemas.

A Tomografia Computadorizada conseguiu revolucionar o diagnóstico de imagem pois conseguia obter imagens em seções transversais de todo o organismo.

Ressonância Magnética

A tecnologia da Ressonância Magnética foi desenvolvida em 1980 e utiliza técnicas similares à Tomografia Computadorizada. A descoberta da RM é atribuída a dois cientistas, Felix Bloch e Edward Purcell, agraciados com o Nobel em 1952. Eles descobriram o fenômeno da ressonância magnética independente em 1946. Entre 1950 e 1970 a RM foi desenvolvida e utilizada para análises moleculares físicas e químicas.

Suas vantagens perante à TC são:

  • O uso de radiação não ionizante, sendo menos nocivo ao corpo humano;
  • Consegue fazer imagens em três planos;
  • Os resultados são sempre mais completos.

Conheça a Clínica Tesla Diagnóstico de Imagem

A Clínica Tesla Imagem, localizada em Brasília, é responsável pelo tratamento diferenciado e humanizado de pacientes que necessitam de exames de imagem. Utilizamos aparelhos da mais alta tecnologia e contamos com profissionais extremamente qualificados e treinados para oferecer o melhor diagnóstico de imagem. Entre em contato conosco e agende seu exame!

Por |2018-09-06T13:56:42+00:0019 de junho de 2018|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário