Ultrassom ajuda a acompanhar a saúde do bebê

Início/Exames/Ultrassom ajuda a acompanhar a saúde do bebê

Ultrassom ajuda a acompanhar a saúde do bebê

A chegada de um bebê é sempre um momento único na vida de um casal. O bebê é sempre aguardado com muita ansiedade e apreensão. Ao mesmo tempo, é preciso acompanhar a evolução do feto desde os primeiros meses, garantindo a sua saúde.

Um dos exames fundamentais durante o pré-natal é o ultrassom. Este exame de imagem, permite verificar a evolução do bebê desde o início. Durante a gestação, a mulher realiza ao menos quatro exames de ultrassonografia, que serão brevemente explicados neste artigo. Confira!

Entre 5 e 8 semanas

É o primeiro ultrassom que a gestante fará. Nele, é possível descobrir a quantidade de embriões, a localização da gravidez e o tempo de gestação. Neste momento, a ultrassonografia realizada é a transvaginal – a mais recomendada, por possuir a melhor resolução de imagem.

É importante ressaltar que não existe risco de aborto com o exame. Por vezes, não é possível identificar o embrião, o que é completamente normal, uma vez que ainda é muito pequeno. 

Entre 11 e 14 semanas

O ultrassom nesta fase é chamado de morfológico do primeiro trimestre. Este exame de imagem é mais detalhado, analisa os órgãos e toda a estrutura do feto. Nele, também é possível identificar problemas cromossômicos, como a síndrome de Down.

Geralmente nesta fase, a mãe acaba realizando mais uma ultrassonografia, pois o sexo do bebê só é identificado a partir da 16ª semana. 

Entre 20 e 24 semanas

Quando a mãe consegue conter a ansiedade para descobrir o sexo do bebê, este é o próximo ultrassom a ser realizado. Com este exame, chamado de ultrassom morfológico do segundo trimestre, a avaliação é ainda mais completa.

Nele, é possível identificar uma série de malformações, como lábio leporino, cardiopatias e problemas renais. Estima-se que 80% desses distúrbios possam ser detectados com esse exame.

A partir deste ultrassom já se iniciam as avaliações das condições da placenta – por meio do recurso do doppler, capaz de avaliar a circulação sanguínea. Caso os nutrientes não estejam passando para o bebê, o crescimento do feto pode ser prejudicado.

Também pode ser solicitado um ultrassom transvaginal para medir com exatidão o colo do útero.

Entre 28 e 32 semanas

Na reta final, o exame é chamado obstétrico, e o foco principal é o crescimento do bebê. Nele, serão descartadas algumas formações de diagnóstico tardio, como a hidrocefalia. Há também uma avaliação especial da placenta, principalmente o estado da circulação de sangue. É também analisada a sua posição, ajudando o médico a definir se o parto será normal ou necessitará de uma cesariana. 

Na Tesla Imagem você pode agendar seus exames e fazer um acompanhamento de qualidade durante toda a gravidez. Agende um horário agora mesmo!

 

Por |2020-05-28T10:38:36+00:0027 de maio de 2020|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário