Diagnóstico de Endometriose

Início/Doença/Diagnóstico de Endometriose

Diagnóstico de Endometriose

Em primeiro lugar, devemos entender o que é a endometriose, para depois entendermos como é feito o seu diagnóstico.

O tecido endometrial é o tecido que reveste a parte interna do útero e que, quando descama, leva a menstruação. Este tecido só existe normalmente dentro do útero. A endometriose representa o crescimento anormal de tecido endometrial fora do útero, mais comumente nas trompas, ovários, parede externa do útero, parede do intestino, bexiga e peritônio.

Em casos raros, a endometriose pode ocorrer fora da região pélvica, em lugares mais distantes. Existem casos conhecidos de endometriose no fígado, cérebro, pulmões e cicatrizes abdominais.

Os implantes endometrióticos representam, portanto, um crescimento anormal e descontrolado de um tecido benigno. Os sintomas da endometriose variam de acordo com a região onde o tecido está implantado. Muitas mulheres podem não apresentar sintomas importantes. Os sintomas da endometriose são divididos, de maneira simplificada, em dois: DOR e INFERTILIDADE.

A dor pode ser pequena ou até muito forte, impossibilitando a mulher de exercer as atividades normais. A dor classicamente ocorre nos períodos menstruais, mas essa característica não é obrigatória para suspeitar de endometriose.

Como já foi dito, dependendo da implantação deste tecido, a dore pode ter características diferentes: pode ocorrer quando a mulher vai ao banheiro evacuar ou esvaziar a bexiga; pode ocorrer durante a relação sexual afetando a vida afetiva do casal; pode fazer com que a mulher vá várias vezes ao banheiro; pode ser constante; pode ser mais de um lado ou pode ser difusa; e pode ser na cicatriz de cesariana, por exemplo.

A infertilidade é outro problema sério relacionado à endometriose. Hoje em dia, os casais estão adiando cada vez mais o momento de ter filhos. Dessa maneira, quando decidem engravidar, tem pressa pela idade mais avançada e pelos riscos que vem junto da gestação nesse momento da vida.

Por isso, a dificuldade de engravidar relacionada à endometriose pode gerar muita ansiedade e frustração no casal, uma vez que seu correto diagnóstico, mapeamento de extensão do envolvimento e tratamento (muitas vezes cirúrgico) demanda tempo.

Causas de endometriose

As causas de endometriose ainda não são totalmente conhecidas. A teoria mais aceita e mais fácil de entender diz que as células do endométrio refluem pelas trompas durante a menstruação, caindo dentro da pelve e “colando” nos órgãos, onde encontram nutrição sanguínea e passam a crescer de forma independente, causando pequenos sangramentos nestes órgãos quando a mulher menstrua e promovendo a formação de fibrose e aderências. Mas, na verdade, existem outros fatores envolvidos que contribuem para que esse processo se perpetue, como predisposição genética.

Como funciona o diagnóstico de endometriose

O diagnóstico de endometriose não é simples e pode ser, muitas vezes, desafiador. O médico ginecologista, quando suspeita do diagnóstico de endometriose, faz um exame físico detalhado com toque vaginal, verificando a mobilidade do útero, presença de nodulações e pontos dolorosos. Persistindo a suspeita, são solicitados exames de sangue e de imagem.

A investigação por imagem pode ser feita por Ressonância Magnética da Pelve e/ou Ultrassonografia Para Pesquisa de Endometriose Com Preparo Intestinal. Cada método tem suas vantagens e desvantagens e, na maioria das vezes, são complementares, ou seja, cada um fornece as melhores informações sobre os focos de endometriose que são somadas para o diagnóstico mais preciso e confiável.

Por vezes, o diagnóstico pode não ser feito pelos métodos de imagem e, persistindo a forte suspeita de endometriose, pode ser indicado a realização de uma cirurgia por vídeo – videolaparoscopia. Essa cirurgia além de determinar o diagnóstico com precisão, também é realizada para o tratamento e controle da endometriose.

O procedimento em si consiste na inserção de um instrumento tubular com uma microcâmera em sua ponta, que permite a inspeção visual direta da cavidade pélvica e abdominal.

Caso apareça algum dos sintomas descritos acima, é importante ser valorizado pela mulher que deve procurar um médico especialista (ginecologista) para uma avaliação detalhada. Porém, como em muitos casos a endometriose é assintomática ou pouco sintomática, é muito importante que a mulher realize consultas periódicas ao ginecologista.

O diagnóstico preciso por imagem depende de aparelhos modernos, protocolos direcionados e, acima de tudo, médicos radiologistas experientes na pesquisa de endometriose.

Uma vez diagnosticada, a endometriose pode ser tratada com hormônios que bloqueiam o crescimentos dos implantes endometrióticos, com o objetivo de reduzir os sintomas, ou através de cirurgia quando os sintomas não são controlados com as medicações ou quando há fertilidade.

Endometriose tem cura?

A endometriose não tem cura definitiva. O tratamento promove a retirada do maior número de focos de endometriose e controle da doença. As mulheres com endometriose em tratamento devem manter vigilância contínua com o ginecologista e seguir à risca o tratamento, mesmo que não haja mais sintomas, pois a doença pode voltar com o passar do tempo.

Existe um risco aumentado de desenvolver alguns tipos de tumores nos focos de endometriose depois de muitos anos. Esse é mais um motivo para as pacientes com endometriose nunca abandonar o acompanhamento e o tratamento. De uma maneira geral, os sintomas tendem a diminuir após a menopausa pois a endometriose é estimulada pelos hormônios femininos, que caem bastante após esse período.

Na Tesla Diagnóstico por Imagem, você encontra aparelhos modernos, de altíssima qualidade, equipe de enfermagem e tecnólogos cuidadosos e treinados, bem como médicos radiologistas com ampla experiência reconhecida no diagnóstico de endometriose, tanto pela Ressonância Magnética, quanto pela Ultrassonografia com Preparo Intestinal.

Por |2017-11-28T12:48:24+00:006 de novembro de 2017|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário