Exames de imagem são fundamentais para detectar AVC

Início/Exames/Exames de imagem são fundamentais para detectar AVC

Exames de imagem são fundamentais para detectar AVC

A Acidente Vascular Cerebral, popularmente conhecido como AVC, é a segunda causa de morte e a primeira de incapacidade no Brasil. Estima-se que, ao longo da vida, uma em cada seis pessoas sofrerá um AVC – que mata cerca de 6,5 milhões de pessoas anualmente. Em seu diagnóstico, os exames de imagem são de suma importância, pois permitem identificar o local da lesão, qual o tipo de AVC e suas formas de tratamento.

São dois tipos de AVC: cerca de 85% dos casos são do tipo isquêmico, ou seja, causados pela obstrução de um vaso sanguíneo; os demais 15% são referentes ao tipo hemorrágico, quando um vaso enfraquecido se rompe e sangra no cérebro. 

Seja durante uma emergência ou no acompanhamento de um paciente, alguns exames de imagem serão solicitados com frequência. Descubra agora quais são eles e como eles podem ajudar na detecção e tratamento do AVC.

Ultrassonografia com doppler colorido

Um exame considerado simples, mas com muita eficácia no diagnóstico do AVC. Dentre suas inúmeras aplicações, o ultrassom com doppler colorido ajuda na avaliação da existência de estreitamentos ou fechamento total das artérias ou veias – como as carótidas e vertebrais, que estão situadas no pescoço.

O ultrassom com doppler colorido vai ajudar na investigação da causa da AVC. O exame também é muito indicado como forma preventiva para pacientes com pressão arterial elevada, a partir dos 50 anos de idade.

Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada é o primeiro exame solicitado para a identificação do AVC. O exame é realizado na região do crânio e, utilizando a emissão de raios-x, o aparelho transmite imagens internas da cabeça, ajudando o médico a identificar a lesão causadora do AVC. Esse detalhamento de imagens ajuda a evitar complicações potencialmente fatais, como a formação de coágulos, por exemplo. 

Ressonância magnética

A ressonância magnética é solicitada principalmente para constatar lesões de um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico Agudo (AVCI). Utilizando o campo magnético para gerar as imagens, sem radiação ionizante, a ressonância magnética permite que o médico tenha um panorama da saúde dos vasos sanguíneos da região craniana e cerebral, permitindo verificar não apenas o tamanho da área afetada, como também o seu local exato. 

Angiografia, exame complementar ao quadro de AVC

Considerado um exame complementar, a angiografia serve como uma forma preventiva de um novo quadro de AVC. Afinal, este método radiológico permite estudar o interior dos vasos sanguíneos, que também ajuda a identificar a lesão já causada. 

Os exames serão solicitados de acordo com a situação do paciente, e podem ser realizados sozinhos ou em conjunto. Para que a recuperação do paciente seja melhor e mais rápida, é fundamental o acompanhamento com seu médico. No entanto, o nível de recuperação depende também do nível de gravidade do Acidente Vascular Cerebral. 

Aqui na Tesla Imagem você encontra todos eles, que são feitos por uma equipe técnica preparada e com máquinas da mais alta tecnologia. Agende seu horário e conte com a clínica de diagnóstico por imagem que é considerada a melhor da região.

 

Por |2020-03-02T16:10:34+00:0024 de fevereiro de 2020|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário