Ressonância magnética: quais são os tipos e que doenças elas diagnosticam?

Início/Exames/Ressonância magnética: quais são os tipos e que doenças elas diagnosticam?

Ressonância magnética: quais são os tipos e que doenças elas diagnosticam?

A ressonância magnética é um exame de imagem que auxilia na investigação de diversas doenças. O aparelho tem como um importante diferencial a ausência de radiação, além da alta resolução das imagens.

O exame pode ser recomendado para a maioria das pessoas, independente da idade. As exceções são as pessoas com implantes metálicos, como marca-passos. 

Ressonância magnética de abdome total

Quando há a necessidade da avaliação dos órgãos presentes nesta região, a ressonância magnética tem papel fundamental, pois oferece imagens nítidas e de diferentes ângulos, algo que outros exames não poderiam oferecer.

Ao mostrar imagens do fígado, vias biliares, pâncreas, baço, rins, intestino, entre outros, o exame ajuda no diagnóstico de doenças como: tumores, icterícia, excesso de gordura e ferro no fígado e baço, adenomiose, fístulas, abcessos ou estenoses em pessoas com doença de Crohn. 

Ressonância magnética de abdome superior

Quando há a necessidade de apenas investigar órgãos abdominais superiores, este exame também é solicitado. O médico é capaz de diagnosticar doenças como pedras na vesícula, obstrução das vias biliares, cirrose, inchaços causados por doenças cardíacas, cálculos renais, trombose, além de tumores nesta região.

Ressonância magnética da Pelve

Importante no diagnósticos de doenças masculinas e femininas, o exame oferece mais nitidez nas imagens dos órgãos da região. Dentre as doenças diagnosticadas com a ressonância estão a endometriose, adenomiose, miomas, tumores no endométrio, útero, colo uterino e ovários, além da pesquisa da infertilidade.

Ressonância magnética das articulações

Além dos órgãos, o aparelho de ressonância também auxilia na avaliação de articulações, ossos, cartilagem, ligamentos, tendões e tecidos moles. Neste caso, a ressonância magnética auxilia no diagnóstico de problemas como artrite, artrose, ruptura de tendões e ligamentos, inflamação de nervos, entre outros. 

Ressonância magnética da coluna

Em casos de problemas na coluna, a ressonância é um exame completo. Isso porque ele consegue captar imagens de todos os lados da coluna, resultando em uma verificação mais precisa do problema, em diferentes ângulos e posições. 

O exame auxilia na identificação de problemas como hérnia de disco, doenças degenerativas, desvios, compressão dos nervos e até mesmo doenças do sistema nervoso central. 

Ressonância magnética dos seios da face

A nitidez das imagens dos ossos paranasais, bem como seu revestimento mucoso, auxilia no diagnóstico de doenças como sinusite crônica, sinusite aguda, tumores, rinite, desvio de septo, entre outras.

Ressonância magnética fetal

Por não emitir radiação, o exame é seguro para gestantes – e por isso a ressonância magnética fetal é muito importante. Com a ressonância magnética fetal, é possível identificar malformações cerebrais, defeitos na coluna do feto, malformações pulmonares ou renal, além da posição e profundidade da placenta. 

Além desses exames de ressonância magnética, há diversos outros que auxiliam no diagnóstico de mais doenças. A boa notícia é que você pode fazer todos eles aqui na Tesla Imagem, uma clínica que se preocupa com sua saúde e bem-estar. 

Nossos equipamentos são os mais atuais e toda a equipe é altamente capacitada para realizar os exames e emitir laudos de qualidade. Agende já o seu horário!

 

Por |2019-10-24T18:45:15+00:009 de outubro de 2019|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário