O que é Sinusite e como ela é diagnosticada?

Início/Doença/O que é Sinusite e como ela é diagnosticada?

O que é Sinusite e como ela é diagnosticada?

Conhecida por ser a maior vilã de pessoas alérgicas, a sinusite é uma inflamação nos seios da face, que ocasionam a produção exagerada de secreções e muco.

Muitas vezes é confundida como uma gripe que custa a ser completamente curada, a sinusite realmente apresenta sintomas semelhantes à um resfriado ou gripe forte. É por esse motivo que deve ser diagnosticada corretamente por um médico, para que o paciente obtenha o tratamento correto.

Os seios da face englobam toda a região do rosto, como nariz, olhos e ouvidos. A inflamação compromete a rotina do paciente, causando incômodo e mal estar. Normalmente, a região mais atingida pela sinusite são os canais paranasais.

Os canais paranasais são pequenos tubos muito próximos às narinas. Eles possuem diversas funções, como a umidificação e aquecimento do ar respirado, equilíbrio das pressões intracranianas em casos de mergulhos, viagens de avião ou até mesmo em ambientes de grandes altitudes.

No revestimento paranasal há uma enorme quantidade de secreções e muco, que impedem a passagem de corpos estranhos como poeiras e outras sujeiras. Os quadros de gripe ou de alergia fazem com que ocorra um inchaço na mucosa nasal, aumentando as secreções e obstruindo a cavidade dos seios da face, causando a sinusite.

Como diagnosticar a sinusite

A sinusite deve ser diagnosticada por um médico clínico geral ou um otorrinolaringologista. Ele fará alguns exames clínicos como o exame de garganta, ouvidos e tecidos nasais. Também será solicitado que o paciente conte mais sobre seu histórico de doenças e, para obter um diagnóstico conciso, o médico solicitará uma tomografia computadorizada dos seios da face.

A tomografia ajuda a diagnosticar as condições dos seios da face e identificar possíveis inflamações profundas.

Sintomas da sinusite

Como já dissemos, os sintomas da sinusite são muito semelhantes ao de uma gripe forte. Porém, é necessário ficar atento aos sintomas e até mesmo no tempo de duração de uma crise de sinusite, em alguns casos a infecção das mucosas pode ser bacteriana e o tratamento deverá ser feito com antibióticos. Alguns dos sintomas mais comuns são:

  • Pressão na região dos olhos;
  • Sensação de cabeça pesada;
  • Obstrução da respiração;
  • Pressão nos ouvidos;
  • Alteração no olfato e paladar;
  • Cansaço;
  • Redução de apetite;
  • Mau hálito;
  • Náuseas;
  • Catarro na garganta;
  • Tosse;
  • Dor no dente;
  • Secreção nasal;
  • Febre.

Pessoas propensas a ter sinusite

Pessoas que sofrem com algum tipo de alergia a cheiros fortes ou alimentos, são mais propensas a terem crises de sinusite. Quando um agente alergênico entra em contato com um organismo sensível, a resposta do organismo é produzir mais secreções e muco para expelir aquele agente estranho. Dessa forma, a propensão de se ter uma crise de sinusite é grande, uma vez que a mucosa já está cheia de secreção e inflamada com o agente alergênico.

Outros fatores de risco são pessoas que possuem uma imunidade muito baixa. Pessoas que ficam gripadas facilmente ou que não possuem uma alimentação adequada, também correm o risco de sofrer com sinusite.

Pessoas asmáticas ou que sofrem de bronquite, amigdalite, faringite ou rinite também possuem uma maior facilidade de serem atingidas pela sinusite.

Pessoas que apresentam pólipos nasais, que obstruem o canal nasal, causando infecções.

Pacientes com desvio de septo também possuem maior propensão a sinusite, pois o desvio de septo pode favorecer o acúmulo de secreções nasais.

Regiões afetadas pela Sinusite

Os seios da face são divididos em diversas áreas sendo que cada uma delas pode ser atingida pela sinusite. Um fator importante é que um paciente pode ter mais de um tipo de sinusite ao mesmo tempo. Os regiões atingidas pela sinusite são:

Sinusite maxilar

Infecção causada nas cavidades próximas das maçãs do rosto.

Sinusite etmoidal

Infecção causada entre o globo ocular e o nariz

Sinusite frontal

Infecção causada na região da testa, logo acima dos olhos. Muitas vezes confundida com uma dor de cabeça persistente.

Sinusite esfenoidal

Infecção que provoca dores na região lateral da cabeça, na altura dos dentes caninos. Muitas vezes confundida com uma dor de dente.

Tipos de Sinusite

Os tipos de sinusite são diagnosticados pelo tempo em que a crise demora para passar completamente. Elas são divididas entre aguda, subaguda, recorrente, crônica e complicada.

Sinusite Aguda

É o tipo mais comum de sinusite e costuma durar no máximo um mês. Normalmente tem uma boa resposta para os tratamentos indicados e se cura rapidamente. É desencadeada por alergias, gripes ou infecções.

Sinusite Subaguda

É a continuação da sinusite aguda, quando a crise dura mais de 4 semanas. Nesses casos, é necessário fazer uma pesquisa mais a fundo para identificar se a sinusite pode ser bacteriana.

Sinusite Recorrente

Este tipo de sinusite é diagnosticada quando o paciente apresenta crises por pelo menos três vezes durante o período de um ano. Cada episódio de sinusite deve ter tido entre 7 a 12 dias.

Sinusite Crônica

Acontece quando a sinusite ataca por períodos maiores que 12 semanas. É um dos tipos de sinusite que apresenta maiores riscos à saúde do paciente, uma vez que quanto maior o período de infecção, mais debilitado se torna o organismo e maior é o comprometimento da saúde do paciente.

Sinusite Complicada

É diagnosticada quando provoca inflamações que se estendem à outras regiões, podendo provocar danos intracranianos.

Tratamentos para Sinusite

Os tratamentos indicados para a sinusite são simples e fáceis de serem seguidos. Eles devem ser prescritos por um médico especializado.

Poderá ser recomendado o uso de antibióticos, antiinflamatórios, antialérgicos e até mesmo corticóides para combater a infecção. Eles devem ser associados a remédios que diminuam dores, desobstruam as narinas e facilitam a expectoração das secreções.

É indicado que o paciente faça lavagem nasal com soro ou uma solução salina. Essa lavagem ajuda a dissolver as secreções nasais e descongestionar.

Cuidados com a alimentação

Pessoas que entram no grupo de risco para sinusite devem se atentar à alimentação. Uma alimentação correta e balanceada ajuda a evitar a debilidade imunológica. Dê prioridade à alimentos naturais, ricos em nutrientes, como por exemplo as sopas de legumes, sucos fortificantes e frutas.

O paciente também deverá evitar o consumo em excesso de açúcares, sal e farinhas refinadas.

Outras dicas importantes

Pacientes que estão entre os mais atingidos pelas crises de sinusite, devem evitar a permanência em lugares com ar condicionado. Dois fatores sobre o ar condicionado podem agravar as crises de sinusite: a mudança brusca de temperatura e a falta de higienização correta dos aparelhos de ar condicionado.

As mudanças de temperatura são inevitáveis, porém é importante lembrar que as vias nasais são as primeiras a serem afetadas pelas mudanças climáticas.

Muitos pacientes podem iniciar uma crise ao entrarem em contato com algum cheiro forte de produtos de limpeza ou outras substâncias. O paciente deverá estar atento ao uso de produtos que possuem um perfume muito acentuado e dar preferência a cheiros mais suaves.

O repouso é um grande aliado na recuperação de um paciente com sinusite. O corpo deve reduzir o desgaste físico e focar seus esforços na recuperação do organismo.

Conheça a Clínica Tesla Imagem

A Clínica Tesla Imagem está localizada em Brasília e dispõe de profissionais extremamente qualificados para o atendimento e realização de exames de imagem. Visamos o tratamento humanizado e individualizado de cada paciente, entendendo suas necessidades e respondendo suas dúvidas. Faça exames como Tomografia dos Seios da Face na Clínica Tesla Imagem!

Por |2018-09-25T12:40:23+00:008 de agosto de 2018|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário